Quarta, 03 Fevereiro 2021 21:04

DESOCUPAÇÃO - Operação Acolhida devolve ao governo antigo Clube do Servidor

Avalie este item
(0 votos)

Dando continuidade ao Plano Emergencial para as Ocupações Espontâneas, a Operação Acolhida, entregou na manhã desta quarta-feira, 3, ao Governo de Roraima, o terreno onde funcionava o antigo Clube do Servidor, marcando o desfecho da ação que foi iniciada em setembro de 2020. Na ocasião, o local era ocupado por 878 refugiados e migrantes venezuelanos, incluindo 309 indígenas.

De acordo com o coordenador operacional da Acolhida, general Antonio Barros, a ação humanitária foi feita com planejamento e estratégia, mesmo processo usado nas outras desocupações feitas. Destacou ainda que a Operação Acolhida atua com base na legalidade e na legitimidade. Que todas as transferências tiveram caráter voluntário, onde o objetivo é oferecer aos refugiados e migrantes condições dignas.

“A desocupação é importante para todos. Deixamos claro que o abrigo não é destinação final, e sim a integração da sociedade brasileira dentro dos princípios legais, e de forma digna aos imigrantes e seus familiares e a interiorização em caso que compete a cada meio social”.

O secretário adjunto da Setrabes, Mikael Cury-Had, representando o Governo do Estado, destacou a importância das parcerias de forma integrada entre as instituições. Ressaltou ainda que o clube será mantido como antigo Clube do Servidor.

“Ressalto a fundamental contribuição da Operação Acolhida neste suporte de devolução dos prédios públicos que pertencem ao governo, para a definição e planejamento das futuras ações nestes locais que antes estavam servindo de abrigo aos imigrantes”, disse.

Os indígenas foram direcionados para abrigos preparados especificamente para atendê-los, como o localizado no bairro Pintolândia e o recém-remodelado Jardim Floresta. Os não-indígenas foram encaminhados para outros abrigos de Boa Vista. Em casos específicos, após processo de triagem e entrevistas, algumas famílias receberam, por intermédio de agências da ONU, auxílio-aluguel, dispondo de uma maior autonomia.

Ler 159 vezes Última modificação em Quarta, 03 Fevereiro 2021 21:09