Sexta, 29 Janeiro 2021 23:22

CESTA DA FAMÍLIA - Parcela de janeiro já está disponível para compra nas redes credenciadas

Avalie este item
(3 votos)

As famílias de baixa renda contempladas com o Projeto Emergencial Cesta da Família, executado pelo Governo de Roraima e coordenado pela Setrabes (Secretaria do Trabalho e Bem-Estar Social), já podem utilizar a partir desta sexta-feira, 29, o cartão-alimentação no valor de R$ 200,00 referente à parcela de janeiro para compra nas redes credenciadas.

O benefício de forma emergencial terá a duração de quatro meses e abrange as famílias que estejam em situação de vulnerabilidade social. O valor é creditado mensalmente, destinado à compra de gêneros alimentícios nas redes credenciadas junto à empresa Alelo.

Cerca de 10 mil beneficiários estão cadastrados no programa, abrangendo diretamente 30 mil pessoas, com investimento de R$ 1.839.600,00, segundo informou a secretária do Trabalho e Bem-Estar Social, Tânia Soares, ao destacar que já foi elaborado o calendário dos próximos dois meses de vigência desta primeira fase do projeto emergencial.

“Temos um compromisso de contemplar as famílias vulneráveis com este suporte, para ajudar na complementação dos gêneros alimentícios para suprir a carência alimentar neste período crítico pelo qual inúmeras pessoas passam neste momento”, informou.

Seleção criteriosa excluiu servidores, aposentados e até empresários

Os beneficiários foram selecionados por meio de um levantamento feito com base no CadÚnico do Governo Federal em parceria com os municípios através dos Cras (Centros de Referência de Assistência Social) e também com o apoio das organizações que atendem pessoas em situação de vulnerabilidade social.

Também foi feito todo um levantamento através das visitas realizadas pelas equipes da Setrabes, compostas por assistentes sociais e técnicos, para validar os cadastros e incluir no banco de dados do programa emergencial.

No momento, em razão da alta incidência de transmissão da COVID-19, as entregas e novos cadastros estão suspensos e devem retornar após a estabilidade dos casos da doença no Estado. A meta para 2021 é contemplar 50 mil famílias em todo o Estado com o benefício emergencial.

Ler 923 vezes Última modificação em Sexta, 29 Janeiro 2021 23:28